JDL anuncie

COVID 19 - Vale do Ribeira é reclassificado para fase vermelha, RMVale segue na fase laranja

Facebook Twitter

COVID 19 - Vale do Ribeira é reclassificado para fase vermelha, RMVale segue na fase laranja

Fase Vermelha é de quarentena total, e Fase Laranja mantem comércios e shoppings aberto com restrições



Por causa do aumento na taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) destinados ao tratamento de casos do novo coronavírus, o governo de São Paulo reclassificou hoje (31/7) a região de Registro, no Vale do Ribeira, para a Fase 1-Vermelha, e manteve a Região Metropolitana do Vale do Paraíba (RMVale) na Fase 2- Laranja .

“A reclassificação do Vale do Ribeira foi uma medida de segurança, já prevista e discutida no Plano São Paulo, frente ao aumento do número de casos e de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva”, disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

A região de Registro estava na Fase 3-Amarela do Plano São Paulo desde o dia 10 de julho. A etapa amarela permitia a reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade e expediente diário de até seis horas. 

Já a Fase Vermelha é de quarentena total, com abertura apenas dos serviços considerados essenciais, como de logística, abastecimento, saúde e segurança.
As regras valem a partir de segunda-feira (03/8) e representam a manutenção da flexibilização econômica no estado em detrimento do Vale do Ribeira e da RMVale.

Ao contrário do Vale do Ribeira, nas principais cidades do Vale do Paraíba (RMVALE), havia a expectativa de um possível avanço à fase amarela após uma discussão de prefeitos da região com o Estado sobre o represamento de dados por falhas no sistema e-SUS, do governo federal, com o compromisso de revisão pelo governo do estado, mas nesta sexta-feira (31/7) o governo negou o erro que vinha sendo apontado pelos prefeitos.


Para a deputada Leticia Aguiar (foto) a região segue prejudicada pelo excesso de rigor do Plano SP:  
O Governo de São Paulo apresentou um plano restritivo demais e com prazo indeterminado. Eu não concordo com a análise feita pelo grupo de contingenciamento da pandemia, e a maioria dos prefeitos também não concordou, isso porque o plano ignorou as características de cada cidade. Nosso Estado possui diversas cidades com muitas particularidades, por isso em minha opinião o Plano São Paulo deveria gerir apenas as questões do ESTADO e dar suporte aos prefeitos para que tomassem as melhores decisões para seus municípios”, declarou a parlamentar.

Apenas o prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), informou que vai manter a cidade na fase amarela por decreto municipal, contrariando a decisão do estado e independente da classificação do governo estadual mantendo a RMVale na fase laranja.

O prefeito justificou a decisão com base nos dados da Vigilância Epidemiológica

O governo paulista atualiza o plano a cada 15 dias – a última atualização foi sexta-feira (24/7) passada –, observando os dados obtidos em uma semana na comparação com a semana anterior. 

Caso haja grande piora nos dados, como ocorreu com Registro, o plano é atualizado a qualquer momento.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). 

Pelo plano, o estado foi dividido em 17 regiões (com a região metropolitana dividida em cinco sub-regiões), e cada uma delas é classificada em uma fase.

Agora, quatro regiões do estado permanecem na Fase 1-Vermelha, de alerta máximo, onde terão que manter a quarentena e só poderão abrir serviços considerados essenciais como de logística, segurança, saúde e abastecimento. Além de Registro, estão nessa fase as regiões de Franca, Ribeirão Preto e Piracicaba.

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (30/7) que pretendia visitar a região, mas que adiaria o plano se o Vale do Ribeira fosse reclassificado para a Fase Vermelha, o que ocorreu hoje.

A mudança de fase de Registro no Vale do Ribeira foi a única anunciada nesta sexta-feira (31) frustrando os prefeitos da RMVale. Campinas e Araçatuba que avançaram da fase vermelha – a mais restrita, em que apenas atividades essenciais estão liberadas – para a fase laranja na última sexta-feira (24/7) permaneceram com a mesma classificação. 

Assim como a região de Araraquara que passou da fase laranja para a amarela na última sexta (24/7).

A cidade de São Paulo se manteve na fase amarela, que permite a abertura de bares, restaurantes e salões de beleza. Toda a Grande São Paulo também está na fase amarela, exceto a sub-região Norte, que permanece na fase laranja.


Regiões na fase vermelha:
  • Franca
  • Ribeirão Preto
  • Piracicaba
  • Registro

Regiões na fase laranja:
  • Araraquara
  • Barretos
  • Bauru
  • Marília
  • Piracicaba
  • Presidente Prudente
  • São João da Boa Vista
  • São José do Rio Preto
  • Sorocaba
  • Taubaté
  • Sub-região Norte da RMSP
  • Campinas
  • Araçatuba

Regiões na fase amarela:
  • Baixada Santista
  • Município de São Paulo
  • Sub-região Leste da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP)
  • Sub-região Sudeste da RMSP
  • Sub-região Oeste da RMSP
  • Sub-região Sudoeste da RMSP
  • Araraquara

Compartilhe e faça seu comentário