JDL anuncie

Dersa acatará decreto da prefeita Gracinha que disciplina entrada de caminhões em Ilhabela

Facebook Twitter

PMI

Dersa acatará decreto da prefeita Gracinha que disciplina entrada de caminhões em Ilhabela

Prefeita Gracinha tomou a decisão durante reunião com vereadores, Associação Comercial e representantes da Dersa.

Medida valerá em feriados prolongados e finais de semana para desafogar o trânsito no município, uma vez que, diariamente, são transportados mais de 200 caminhões na travessia


Mais de 200 caminhões são transportados, diariamente, causando grande impacto na Travessia da Balsa São Sebastião/Ilhabela com a utilização de 20% a 30% da capacidade do sistema, informou o Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), que acatará o decreto da Prefeitura de Ilhabela visando disciplinar a entrada de caminhões no arquipélago nos finais de semana e feriados prolongados.

De acordo com a medida assinada pela prefeita Maria das Graças Ferreira dos Santos Souza (Gracinha) na última quinta-feira (7/11PMI), o objetivo é reduzir os congestionamentos e melhorar a fluidez do trânsito em Ilhabela principalmente nesses períodos. Outra preocupaçãoé a chegada da temporada de verão quando, geralmente, ocorrem extensas filas de veículos em São Sebastião na entrada da balsa com acesso ao Arquipélago.

A decisão de disciplinar o tráfego de caminhões na cidade com a elaboração do decreto foi apresentada em reunião, no último dia 1º, entre a prefeita Gracinha, os secretários de Planejamento e Gestão Estratégica, Luiz Antônio dos Santos, de Planejamento Urbano, Obras e Habitação, Rogério de Lucca,  o presidente da Câmara Municipal, Marquinhos Guti, o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ilhabela, Rafael Morais, além do diretor-presidente do Dersa, João Luiz Lopes, e do coordenador de operações da empresa Ibsen Trech Gomes.

Também participaram do encontro os vereadores Anísio Oliveira, Luiz Paladino, Gabriel Rocha e Nanci Zanato quando foram apresentadas outras demandas aos representantes do Dersa.

Proibição

O decreto, que deverá entrar em vigor 30 dias após sua publicação, proibirá o acesso de caminhões a partir da zero hora do sábado até às 23h59 do domingo, o mesmo valendo nos feriados.

A medida não atinge caminhões de pequeno porte como os Veículos Urbanos de Carga (VUC) que não ultrapassem a largura máxima de 2,20m e comprimento de 6,30 m com carga total de três toneladas.

A medida também não valerá para os veículos das Forças Armadas, polícias Civil, Militar e Federal, Corpo de Bombeiros, serviços essenciais como energia elétrica, água, ambulância e transporte de pacientes.

O decreto exclui, ainda, veículos de fornecimento de combustível, controle de zoonoses, atendimentos de urgência e emergência, socorro mecânico além dos caminhões responsáveis pela remoção de terra e entulhos em decorrência de desastres naturais.

Quem descumprir o decreto estará sujeito à multa e demais sanções previstas no Código de Trânsito Brasileiro, Lei Federal nº 9.503, de 23 de setembro de 1997.Vale ressaltar que a restrição e controle de acesso e circulação de veículos motorizados está amparada no artigo 23, da Lei Federal nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que instituiu as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana.

Segundo a prefeita Gracinha, essa medida também já havia sido debatida em reuniões sobre a implantação de um Plano de Mobilidade Urbana em Ilhabela. “Realizamos várias reuniões importantes para alinhar as estratégias de melhorias na travessia. Temos feito tudo para concluir um planejamento que seja realmente concretizado e se transforme em qualidade e melhoria do sistema”, afirmou a prefeita.

Ela também lembrou reuniões da administração junto ao Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Associação Comercial e demais representantes de segmentos da sociedade civil em relação ao Plano de Mobilidade Urbana do município, quando foram tratados, ainda, outros assuntos relacionados aos caminhões e demais veículos.

Nesse encontro, as autoridades cobraram o Dersa sobre o prazo para a chegada da segunda lancha catamarã, que permitirá atender mais pedestres e ciclistas. Atualmente há uma embarcação desse tipo (LS-02), com capacidade para 370 passageiros, e sete balsas. A empresa prometeu a segunda lancha para o final de dezembro.

Procedimentos 
 
Para orientar os motoristas de caminhões que utilizam a travessia, principalmente nos feriados prolongados e finais de semana, quando a proibição será feita, a Prefeitura de Ilhabela, com apoio de demais órgãos e instituições envolvidos na decisão do decreto, promoverá a divulgação das regras estabelecidas.

O trabalho será feito durante esse período até o decreto entrar em vigor em 30 dias após sua publicação.

Ao responder para a reportagem do Jornal do Litoral, a Assessoria de Imprensa do Dersa informou que a decisão da Prefeitura de Ilhabela será totalmente respeitada pois tem “por objetivo disciplinar o tráfego de caminhões na cidade e que, consequentemente, utilizam o serviço de balsas para acessar o município.

No entanto, em relação a questionamentos feitos pela reportagem sobre estudos para estacionamento desses caminhões que não poderão fazer a travessia ou possíveis impactos na região central de São Sebastião, a assessoria do Dersa explicou que essa questão deve ser analisada e discutida pelos municípios, pois o Dersa respeitará totalmente o decreto de Ilhabela.

Porém, com o trabalho de divulgação a ser realizado pela Prefeitura de Ilhabela orientando sobre as novas medidas, a assessoria de imprensa informou que haverá um processo de educação no atendimento à medida como já acontece em São Paulo.

Operações especiais

Com mais de 200 caminhões sendo transportados, diariamente, pelo sistema de travessia, segundo informações da Assessoria de Imprensa do Dersa, “o excesso de peso destes veículos causa sérios problemas nas embarcações aumentando a necessidade de manutenções”.

Com a proposta de educar os motoristas sobre o limite de pesos, o Dersa, em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER),tem realizado operações especiais com pesagens de caminhões.

Uma blitz com caráter educativo e sem aplicação de multas foi promovida, entre os dias 11 e 12 de setembro, para fiscalizar o peso dos caminhões na Travessia São Sebastião/Ilhabela e deverá ocorrer com mais frequência no sistema.

Segundo matéria veiculada no site da Dersa, o caminhão que for flagrado com excesso de carga não poderá embarcar nas balsas até que o volume excedido seja retirado e o peso esteja dentro dos padrões.

O excesso de peso nos caminhões impede o transporte de outros veículos na mesma embarcação, o que diminui a capacidade operacional do sistema de travessia. Além disso, “causa um desgaste maior das estruturas de acesso, como pontes, rampas e flutuantes, e exige mais do sistema mecânico das embarcações aumentando o índice de problemas técnicos e, consequentemente, de manutenções”.

Outra preocupação é explicar ao caminhoneiro que o excesso de peso pode provocar danos no próprio veículo e colocar em risco a vida do condutor e de outros motoristas.
Ilhabela Seg. a Quinta - 728x90

Compartilhe e faça seu comentário