Sabesp orienta sobre a importância do uso de caixas d’água no Litoral Norte

Facebook Twitter

Foto: Divulgação

Sabesp orienta sobre a importância do uso de caixas d’água no Litoral Norte

É importante que a população se conscientize da necessidade de ter um reservatório de água próprio para garantir o abastecimento em situações emergenciais


Ter uma caixa d’água em casa é garantir o abastecimento em qualquer situação. A Sabesp, responsável por toda a água distribuída nas quatro cidades do Litoral Norte, orienta a população sobre a importância de garantir uma reservação adequada.

Instalar uma caixa d’água no imóvel é um bom investimento que o cidadão pode fazer no que se refere à saúde e conforto de toda sua família porque, em situações de interrupção no abastecimento para manutenção de redes ou mesmo para reparo de vazamentos dentro de casa, se o morador tem um reservatório, não fica sem água. Também é procedimento determinado pela ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Para saber o tamanho específico da caixa d´água, há um cálculo que tem como base o consumo padrão de um imóvel.
* Uma caixa d’água de 500 litros atende plenamente um imóvel com três pessoas, com consumo médio de 450 litros por dia.
* Para uma família de quatro pessoas, por exemplo, cujo consumo está na média de 600 litros de água, o tamanho indicado do reservatório é de 1.000 litros.

Em caso de prédios, restaurantes e outros imóveis onde o consumo de água é maior, é importante consultar a norma da ABNT nº 5.626/98, sobre “Instalação Predial de Água”, que além de fornecer informações de consumo médio, determina os critérios a serem seguidos no caso de construções de grande porte.

No Litoral Norte, por exemplo, há um grande número de imóveis residenciais que não possui caixa d’água própria, e em casos de reparo em tubulação – serviços de rotina realizados pela Sabesp - acaba ficando sem água por um período. Situações como essa podem ser evitadas com a aquisição de um reservatório, que pode garantir o abastecimento em qualquer ocasião.


Jornal do Litoral

Compartilhe e faça seu comentário