Caça ao Esgoto Ilhabela

Polícia já sabe quem matou PM em Japeri, diz governador do Rio

Facebook Twitter

Agência Brasil

Polícia já sabe quem matou PM em Japeri, diz governador do Rio

No enterro do PM Mariotti, o governador Wilson Witzel prometeu aniquilar o crime organizado

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse que a Polícia Civil já identificou o responsável pelos disparos que mataram o policial militar Miquéias Marinho Ribeiro, em Japeri, na Baixada Fluminense. O soldado foi baleado quando saía de casa para trabalhar, na manhã desta segunda-feira (7).

"A linha de investigação é de que foi um crime passional, uma questão envolvendo ex-namorada, ex-mulher. Mas já se tem a identificação prévia de quem foi o autor do crime, e a polícia está trabalhando para prendê-lo", disse o governador a jornalistas depois da cerimônia de posse do novo defensor-geral do estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Pacheco.

Miqueias foi o segundo policial militar morto no Rio de Janeiro neste ano.

Em nota, a Polícia Militar (PM) lamentou a morte e informou que "o policial estava saindo para o serviço, próximo a sua residência, quando foi surpreendido por criminosos armados em Engenheiro Pedreira, na Baixada Fluminense. Os criminosos efetuaram disparos e fugiram. O militar foi socorrido [e levado]  para a Policlínica Itália Franco, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos”.

No último sábado (5), o soldado Daniel Henrique Mariotti foi assassinado quando tentou impedir que criminosos realizassem assaltos na Linha Amarela, na zona norte. O corpo de Mariotti foi enterrado ontem (6), e governador esteve no sepultamento, onde prometeu "aniquilar e asfixiar" o crime organizado.

O defensor-geral, Rodrigo Pacheco, iniciou seu discurso de posse prestando solidariedade aos policiais militares mortos e colocando a defensoria à disposição da corporação e das famílias dos soldados assassinados.
INFORME ILHABELA

Compartilhe e faça seu comentário