São Sebastião - Agosto 2021

Dia dos avós: de universitário a influencer, avós desafiam preconceito para realizar sonhos

Facebook Twitter

g1

Dia dos avós: de universitário a influencer, avós desafiam preconceito para realizar sonhos

No dia 26 de julho é celebrado no Brasil o dia dos avós. Dos ranzinzas aos que mimam os netos com bolos, cada um tem uma história única pra contar, de luta, superação, vitória, dores ou de aprendizado com os erros.

Nesta data, o G1 conta a história de dois avós da região, uma de São José dos Campos e um de Taubaté, que com mais de 70 anos tiveram a coragem de inovar e venceram o preconceito da idade para realizar sonhos. Mais do que buscar a própria felicidade, eles são a inspiração para netos de que é possível, se acreditar em si.

Resiliência

O seu Armando Rodrigues tem 79 anos, é aposentado e mora em Taubaté. Ele sempre foi um homem ativo, que gostava de viajar e era apaixonado pela família. Há nove anos ficou viúvo e viu a dor da perda de um amor de 42 anos se transformar em solidão.

Na tentativa de recuperar seu gosto pela vida, decidiu ingressar novamente na faculdade e dar início a uma terceira graduação.

“Eu comecei a graduação em letras para preencher o vazio que me ocorreu depois da morte da minha esposa. Hoje estou no sexto semestre do curso e se Deus e meu corpo permitir, pretendo me formar aos 80 anos”, disse Armando

Se voltar à faculdade 'nessa idade' já parecia um exemplo de superação, a persistência de quem teve de superar o ensino remoto e todas as tecnologias antes desconhecidas com a pandemia surpreendeu a ele próprio.

“As dificuldades são como nuvens que chegam e a gente pode ultrapassar. O importante é a gente ir sem intenção nenhuma de ‘chegar lá’, a gente tem que ir de maneira calma, aproveitando a jornada. Nem sempre é fácil, mas não podemos parar, temos que ir em frente”, contou.

Armando é avô de cinco crianças, três meninos e duas meninas. A mais nova nasceu durante a pandemia e ele pode conhecer e carregar nos braços só meses depois que ela veio ao mundo. O obstáculo inicial da tecnologia nas aulas, preparou o caminho para o que viria depois: conhecer a neta por telas.

“A mais nova nasceu e eu fiquei quatro meses vendo ela pelo celular, por chamada de vídeo e fotos que minha filha mandava. Quando a segurei nos braços pela primeira vez foi especial, fiquei muito emocionado”, explicou.

Ter o diploma em mãos é o sonho dele, mas diz não parar por aí. Depois de encerrada a graduação, quer viajar ao exterior e conhecer outros países.

"Nunca é fácil, mas precisamos encarar nossos desafios de forma concisa e eloquente. Nunca é tarde para recomeçar”, disse.

Do interior para o mundo

Se para Arnaldo a internet foi quase um obstáculo, para Cora ela é a razão. Coracy, 78 anos, mais conhecida como Cora do "Blog da Cora" é a vovó influencer. Na rede social, ela tem mais de 1 milhão de seguidores no Tik Tok e cerca de 80 mil seguidores no Instagram. Ela é mãe, avó, trabalhou a vida toda como cabeleireira e na terceira idade descobriu a nova vocação.

Nascida em Itumbiara (GO), Cora é apaixonada por musica sertaneja raiz e uma pessoa de bem com a vida, conhecida por ser falante, divertida, alto astral, uma amiga e avó que topa tudo. Sem medo de arriscar, foi assim que ela se tornou um sucesso nas redes sociais e mais do que fãs, conquistou uma legião de netos adotivos na internet.

“No dia a dia eu tenho uma vida normal, sou cabeleireira, uma dona de casa, mas quando faço os vídeos e converso com os fãs da internet, isso me dá uma motivação enorme. As pessoas me chamam de linda, maravilhosa, falam que são meus netos adotivos e que quando crescerem querem ser igual a mim, mas eu digo que não precisa esperar crescer não, que as pessoas têm que começar a serem felizes já”, contou entre risos.

Sem tabus

Cora faz mais do que dancinhas e vídeos de humor na internet. Ela compartilha a própria rotina e não tem medo de se expor, mostrando a beleza e a vivacidade de uma mulher de quase 80 anos.

“O que me inspira a continuar nas redes sociais é o carinho imenso que recebo do público e saber que eu estou agradando e inspirando as pessoas. A gente tem que levantar a cabeça e seguir em frente. Não tem hora pra ser feliz, tem que começar a hora que dá vontade”, disse.

Avó de três netos e ansiosa para ter um bisneto, Cora conta que a família é sua maior riqueza e que nos encontros deles não falta animação. “Eu sou apaixonada pelos meus netos. Com a pandemia a gente ficou uns meses sem se ver, mas sempre que estamos juntos é uma alegria. Quando a gente se reúne pedimos pizza, dançamos, ouvimos música juntos e conversamos a noite toda”, disse.

Para Gabriel Arantes, neto e produtor da Cora, a avó é motivo de orgulho e admiração. O trabalho nas redes sociais é também uma forma de se divertirem juntos.

“Minha avó me dá muito orgulho. Ela foi muito guerreira, chegar agora na idade que tem e botar a cara pra jogo, ser blogueira, é inspirador. Ela não se sente menos que ninguém, nada pra ela é desafiador, ela topa tudo e isso é muito bacana”, contou.


Compartilhe e faça seu comentário